Em resposta à violência crescente contra os cristãos em diversos Estados da Índia, nas últimas semanas, o Conselho Global de Cristãos Indianos (GCIC, sigla em inglês), de Bangalore, elegeu o dia 22 de junho para promover uma manifestação em favor dos direitos humanos e da liberdade religiosa.

“Os direitos dos cidadãos estão sendo violados pelos fundamentalistas. Por serem cristãos muitos estão privados de assistência médica e legal”, disse o arcebispo de Bangalore, Bernard Moras.

“Num passado recente, as leis anticonversão foram introduzidas, o que espalhou a violência contra os cristãos e o aumento do fundamentalismo, e isso nos causa uma profunda preocupação”, disse ele.

Em 2006, o GCIC se filiou à Organização das Nações Unidas (ONU), que inclui a Conferência de Bispos Católicos da Índia e a Organização Universal de Direitos Humanos.

Nos últimos dias, Estados indianos como Karnataka, Orissa, Maharashtra, Madhya Pradesh e Himachal Pradesh estão sendo palco de diversos atentados contra cristãos.

Segundo o reverendo Sajan George, presidente nacional da GCIC “é hora dos direitos serem implementados na Índia”. “Em nossa amada nação secular, não é incomum ouvir relatos sobre a perseguição contra a minoria cristã. Nós temos esperança e oramos para que esse movimento encorage todos a testemunharem por Jesus”, afirmou.

Incidentes recentes, segundo a agência de notícias Compass:

Madhya Pradesh – A polícia prendeu o pastor Sumat Yadav e três membros de sua igreja no dia 17 de junho, por tentativa de conversão. No dia 16 de junho um culto doméstico foi interrompido por membros do grupo extremista Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS) e o pastor Teras Khaka foi açoitado durante três horas. No dia 7 de junho três trabalhadores foram presos com base na lei anticonversão, incluindo o pastor Kailash Mansingh Barela

Goa – Membros do grupo extremista hindu Bajrang Dal atacaram o pastor S. Zachariah, da Casa de Oração, em Bambolim. Ele foi espancado e teve sua Bíblia confiscada, depois que duas novas convertidas retiraram seus ídolos hindus de casa.

Maharashtra – No distrito de Nagpur foi iniciada uma campanha para confiscar as terras e propriedades que pertencem aos cristãos, incluindo um local onde seria aberto um instituto bíblico. As autoridades alegam que houve ocupação ilegal do terreno. Além disso, dois pastores de Ahmednagar receberam ameaças de morte anônimas.

Karnataka – Membros do RSS espancaram o pastor Hosula Raj no dia 16 de junho em sua casa, na vila de Pandavapura. No dia 10 de junho outra invasão, desta vez na cidade de Sirsi, tentou interromper os trabalhos da Comunidade Bom Pastor e o pastor Paul Bellam foi ameaçado. A esposa dele perdeu o emprego que tinha em um hospital local.

Andhra Pradesh – A polícia do distrito de Guntur prendeu dois católicos por distribuírem livros cristãos em uma área dominada por budistas.

Orissa – Moradores da vila de Kaushalyapal estão ignorando as famílias cristãs por causa de sua fé e expulsando os que não participam mais de sacrifícios de animais.

Fonte: Portas Abertas