O casamento na Itália está “em crise”, com um divórcio a cada quatro minutos e um redução de 32,4% no número de bodas nos últimos 30 anos, segundo um estudo do Instituto Italiano de Pesquisas Econômicas e Sociais divulgado ontem.

O relatório, chamado “Até que a morte nos separe. Características e evolução dos casamentos na Itália”, indica que de 373.784 bodas ocorridas em 1975 se passou para 250.974 no ano passado.

Os divórcios aumentaram 66% nos últimos dez anos, a maioria entre o terceiro e o quinto ano de casamento, enquanto em 2004 foram registradas 352 sentenças de divórcio por dia, ou seja, uma a cada quatro minutos.

O número de casamentos pela Igreja Católica também caiu, já que 91,6% dos casais que se uniram em 1975 o fizeram por esta religião, enquanto em 2005 a percentagem caiu a 67,6%.

A idade na qual as pessoas se casam aumentou, nos últimos 30 anos, em sete anos para os homens (33,7 anos de média atualmente) e em cinco para as mulheres (30,6 anos). Além disso, 54,3% dos casais optam pela separação de bens ao contrair matrimônio.

A maioria dos casamentos hoje ocorre no sul do país, sobretudo na região de Campania, com um índice de 5,3 por cada mil habitantes; enquanto em Emilia Romagna, no norte, o registro é de 3,5 casamentos por cada mil pessoas.

Fonte: EFE