Atleta descobre que igreja na Jamaica terminou o culto mais cedo por conta de sua prova e pede desculpas.

No dia seguinte após recuperar seu título mundial dos 100 metros em Moscou, o jamaicano Usain Bolt pediu desculpas a Deus em uma mensagem do Twitter porque uma igreja terminou o culto mais cedo para que os fiéis pudessem ver a corrida.

“God I am sorry” (Deus me desculpe), escreveu o rei da velocidade em sua conta do Twitter em resposta à notícia publicada pelo diário The Jamaica Star na sua edição desta terça-feira (13).

[img align=left width=300]http://cdn.foxsports.com.br/sites/foxsports-br/files/img/notes/materia/620×465/Usain%20Bolt-Moscou-ouro-640×480-Getty.jpg[/img]Segundo o jornal, a Igreja Apostólica de Hatfield deveria ter começado o culto às 10h e terminado às 12h30, mas o pastor Basil Barnaby, sabendo da vontade dos paroquianos, decidiu abreviar a cerimônia.

“Foi para permitir que as pessoas pudessem chegar a tempo de ver a corrida em casa. Quando os jamaicanos estão realmente interessados em algo, nada pode evitar que o façam. Por isso, permiti que se fossem para vê-la.”, explicou o pastor.

O pastor confessou ser também um apaixonado pelo esporte e que estava na turma dos que queriam ver o duelo entre Usain Bolt e o americano Justin Gatlin, que conseguiu a medalha de prata.

Barnaby disse que esse era justamente o resultado que esperava, embora também acreditasse que o jamaicano Kemar Bailey-Cole, e não seu compatriota Nesta Carter, conseguisse o bronze.

“De qualquer maneira, estou feliz por Nesta. Fez um grande trabalho e merece uma medalha individual”, disse o pastor, já que as principais medalhas conquistadas por Nesta Carter vêm de disputas nas provas de 4×100 metros. “Amo o esporte”, acrescentou, “e acredito que se deve utilizá-lo para ganhar almas para Deus”.

[b]Fonte: Fox Sports[/b]