O pastor evangélico Valdemiro Santiago, líder e fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, foi resgatado na madrugada desta quarta-feira (18) de um barco à deriva no litoral norte de São Paulo. O religioso passa bem.

[img align=left width=300]https://conteudo.imguol.com.br/c/noticias/41/2017/01/18/18jan2017—o-pastor-evangelico-valdemiro-santiago-com-camisa-vermelha-posa-para-foto-ao-lado-de-homens-do-corpo-de-bombeiros-apos-ser-resgatado-1484759556905_615x300.jpg[/img]O Corpo de Bombeiros recebeu um chamado, por volta das 22h de terça-feira, sobre uma embarcação com três tripulantes e que estava com pane elétrica nas proximidades de Ilhabela (a 198 km de São Paulo).

O barco foi encontrado pelos bombeiros por volta das 5h de hoje. Todos foram resgatados sem ferimentos, segundo os bombeiros.

[b]Ataque durante culto
[/b]
No começo do mês, [url=http://folhagospel.com/modules/news/article.php?storyid=33210]o pastor foi esfaqueado nas costas e no pescoço durante um culto[/url] na Igreja Mundial do Poder de Deus, no Brás, no centro da capital paulista. Ele foi socorrido, levou cerca de 20 pontos e recebeu alta no mesmo dia.

O suspeito pelo crime, o ajudante-geral Jonatan Gomes Higino, 20, foi contido por seguranças da igreja, preso e indiciado por tentativa de homicídio.

Durante audiência de custódia, o agressor tentou justificar o que fez, afirmando que Valdemiro Santiago o tinha desafiou durante uma pregação. “Ele me desafiou, me insultou e tentou me matar com a palavra dele. A lei é santa”, disse ao juiz.

[b]Barco em que Valdemiro ficou à deriva pode custar até R$ 5 milhões[/b]

A embarcação na qual o pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, ficou à deriva em Ilhabela, São Paulo, pode custar até R$ 5 milhões. Uma lancha de 60 pés, capacidade para mais de 150 passageiros, dois cascos e que pode ser utilizado para transporte rápido de passageiros e até de carga é vendido no mercado por valores que oscilam entre R$ 1 milhão e R$ 5 milhões.

O Grupamento de Bombeiros Marítimos (GBMar) não informou se o pastor é o proprietário do barco. No momento do resgate, cinco pessoas, cujas identidades não foram reveladas, estavam com ele no barco.

[b]Fonte: UOL[/b]