O caso de vandalismo deixou perplexos os moradores da cidade de Guaiçara, município de pouco mais de 10 mil habitantes, a 434 quilômetros de São Paulo.

Uma pessoa invadiu a Igreja Matriz e pichou dez imagens de santos. Uma imagem de Jesus Cristo teve as unhas dos pés e aboca pintada com esmalte. Algumas imagens, como a de Santo Expedito, foram depredadas.

A polícia ainda não tem pistas de quem invadiu a igreja. Foi Sandra Regina Paizan, a secretária do local, quem descobriu as imagens depredadas e pintadas. Ela afirma que não deu tempo de identificar o culpado.

– Cheguei por volta de 16h e vi a imagem do Cristo virada de costas. Quando fui desvirar, percebi a pichação. Depois vi outras imagens quebradas e não mexi – contou a secretária.

O delegado de Guaiçara, João Pandolfi, trabalha com duas hipóteses: vandalismo ou protesto, mas por enquanto não há suspeito.

– Foi um crime contra o sentimento religioso – disse o delegado.

O vândalo usou esmalte para danificar as imagens dos santos. Jesus Cristo teve as unhas e a boca pintadas. São João Batista, padroeiro da cidade, além das pinturas também teve um dedo quebrado. Santo Expedito ficou sem o braço.

– Fiquei chocada – disse a auxiliar de serviços gerais, Maria Aparecida de Souza.

A igreja fica aberta o dia todo. No local não existe um sistema de segurança, nem vigia. O criminoso teria se aproveitado disso para destruir as imagens. O prejuízo passa de R$1 mil já que algumas imagens eram novas e outras tinham sido restauradas há pouco tempo. O padre José Carlos Moreira agora estuda uma maneira para proteger o local.

– Vamos criar um sistema de segurança para proteger as imagens e também o sacrário.

[b]Fonte: O Globo online[/b]