Políticos em vários Estados da Alemanha querem discutir o corte de fundos públicos para a Igreja Católica e igrejas protestantes, como parte do esforço de austeridade do país, noticiou neste sábado uma revista.

Citando políticos dos partidos Verde, Social-Democrata, Democrata Livre e de Esquerda, a revista semanal Der Spiegel disse que governos estaduais pretendem levantar o assunto nas próximas discussões sobre orçamento.

Em jogo estaria parte dos 450 bilhões de euros (US$ 619,5 bilhões) que as igrejas recebem anualmente de governo estaduais.

O líder parlamentar do Partido Democrata Livre, Wolfgang Kubicki, disse que seu Estado, Schleswig-Holstein, na região norte da Alemanha, iniciaria conversações para cortar algo entre 10% a 15% dos fundos.
“Temos que poupar em toda parte, também com as igrejas”, disse Kubicki, segundo a Der Spiegel.

[b]Fonte: Folha Online[/b]