Mais de 10 palestinos foram detidos nesta sexta-feira no bairro de Jerusalém Oriental onde morava o autor de atentado que matou oito israelenses na quinta-feira em uma escola rabínica na área ocidental da cidade, informaram fontes palestinas.

A polícia fez uma operação no bairro de Jabal Al Mukaber e revistou a casa de Alaa Hicham Abu Dheim, de 25 anos, depois de ter informado à família do palestino que ele foi o autor do massacre.

A maioria dos detidos são pessoas próximas ou amigos de Abu Dheim. O pai dele foi preso na noite de quinta-feira e liberado pouco depois.

A polícia israelense não confirmou as detenções e se limitou a informar que um veículo diretamente relacionado com o terrorista foi encontrado em Jerusalém e que a investigação prossegue”

Policiais afirmaram ainda na quinta-feira que o autor do atentado, morto por um oficial da reserva e dois policiais, era conhecido pelos serviços de segurança israelenses.

Uma bandeira palestina, uma do movimento radical Hamas e outra do Hezbollah libanês foram colocadas na fachada da casa de Abu Dheim.

O atentado na yeshivah (escola talmúdica) de Mercaz Harav, em Jerusalém Ocidental, matou oito atentados e deixou dez feridos.

Fonte: AFP