O jornal do Vaticano, L’Osservatore Romano, criticou duramente a medida adotada esta semana pelo governo italiano de centro-esquerda que aumenta a quantidade de maconha que uma pessoa pode carregar para uso pessoal sem que, por isso, acabe sendo presa.

“Uma grave erro, um perigo e uma mensagem negativa para milhares de jovens”, afirma o editorial do L’Osservatore Romano, que se opõe à medida aprovada na segunda-feira pela ministra da Saúde, Livia Turco.

A lei vigente, adotada durante o governo de centro-direita para endurecer os castigos tanto para o consumidor como para o vendedor, considerava que a pessoa em posse de 500 miligramas (meio grama) de cannabis podia ser acusada de tráfico de drogas e castigada com a prisão.

O novo decreto prevê sanções administrativas para quem estiver de posse de um grama e foi adotado para que centenas de simples consumidores acabem na cadeia.

Fonte: AFP