A beatificação no domingo de 498 “mártires” espanhóis não tem nada de “política”, afirmou esta segunda-feira o secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Tarcisio Bertone (foto), um dia depois de um protesto por parte de um grupo de militantes de esquerda.

No domingo, à margem da missa de beatificação no Vaticano, seis pessoas foram detidas em Roma durante um protesto para dizer “não às beatificações de mártires fascistas do ditador Francisco Franco”, segundo os manifestantes.

“Os “mártires” espanhóis não foram propostos para a veneração do povo de Deus por seu compromisso político, nem por sua luta contra quem quer que seja, e sim por terem oferecido sua vida como testemunho do amor de Cristo”, declarou Bertone ao celebrar na basílica de São Pedro uma missa em homenagem aos novos beatos.

As beatificações provocaram polêmica na impresa esquerdista da Espanha, onde o Parlamento pretende votar na quarta-feira uma lei que reabilita a memória das vítimas do franquismo e que prevê a retirada de todos os símbolos da ditadura.

Fonte: AFP