O monsenhor Raymond Lahey entrou no Canadá com um computador contendo pornografia infantil em 2009.

O Vaticano aprovará sanções contra um ex-bispo católico canadense, processado por agressão sexual a um menor e que se confessou culpado de pornografia, anunciou nesta quarta-feira a Santa Sé.

O monsenhor Raymond Lahey havia sido demitido do arcebispado da diocese de Antigonish, no Estado da Nova Escócia (leste), em setembro de 2009, depois de entrar no Canadá com um computador contendo pornografia infantil.

Em seguida, foi processado por ter agredido sexualmente um menor de um orfanato do Estado de Newfoundland (leste).

“A Igreja Católica condena os crimes sexuais em todas as suas formas, em particular os cometidos contra crianças”, diz o comunicado do serviço de imprensa do Vaticano.

“Em relação à posse de pornografia infantil, embora o processo civil tenha seguido seu curso, a Santa Sé continuará a seguir os procedimentos canônicos previstos em casos semelhantes, com a imposição de medidas apropriadas, disciplinares ou penais”, conclui o comunicado, que não detalha as sanções.

A Igreja Católica foi enlameada desde novembro de 2010 por uma série de revelações de abusos sexuais em seu seio, cometidos contra menores e, frequentemente, ocultos.

O Papa Bento 16 vem condenando com firmeza esses atos, endurecendo as regras contra a pedofilia entre o clero.

[b]Fonte: Folha Online[/b]