O Vaticano pediu “prudência e moderação” em Kosovo e na Sérvia após a província ter declarado independência neste domingo.

A Santa Sé requisitou que políticos da região mostrem “um compromisso concreto e decisivo de impedir reações extremistas e violência”, afirmou o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, em um comunicado.

O respeito a todas as minorias étnicas, religiosas e linguísticas em Kosovo deve ser garantido e a herança artística e cultural cristã deve ser protegida, segundo o Vaticano. Os albaneses representam 90 por cento da população de Kosovo.

“O Santo Padre continua a olhar com afeto para as pessoas de Kosovo e da Sérvia, está próximo delas e reza por este momento crucial da história”, acrescentou o comunicado.

Mais cedo no domingo, Kosovo declarou independência da Sérvia. Os sérvios alertaram que não reconhecerão a independência da província.

Fonte: Reuters