Órgãos governamentais e ONGs disponibilizaram contas bancárias para receber doações que serão usadas para ajudar as vítimas do terremoto de 7 graus de magnitude que atingiu o país caribenho.

O premiê Jean-Max Bellerive disse que o tremor pode ter deixado “mais 100 mil mortos”. Já o CICV (Comitê Internacional da Cruz Vermelha) informou hoje que entre 45 mil e 50 mil pessoas morreram e mais de 3 milhões ficaram desabrigadas. A instituição enviará 40 toneladas de remédios e material médico ao Haiti, de Genebra.

Entre as vítimas já foram identificados 15 brasileiros –sendo 14 militares e a médica filantropa Zilda Arns.

O CICV disponibilizou uma conta corrente no HSBC para receber doações. A agência é a 1276 e a conta corrente 14526-84. O CNPJ é 04359688/0001-51.

O Banco do Brasil também abriu na tarde de ontem uma conta para as doações. Os recursos serão administrados diretamente pela Embaixada do Haiti no país. A conta corrente está em nome de SOS Haiti –agência 1606-3, conta corrente 91.000-7. Segundo o BB, os depósitos podem ser feitos tanto no Brasil como no exterior.

A ONG Viva Rio, que atua com projetos sociais no país desde 2004, também abriu uma conta para a ajuda. O movimento montou um esquema especial para ajudar os desabrigados.

Um grupo de nove brasileiros que estão na sede da ONG em Porto Príncipe local providenciam água, comida, remédios e material de limpeza, com a ajuda de aproximadamente 400 haitianos que também integram o grupo. A sede ainda está servindo como abrigo para desabrigados da região.

A conta também foi aberta no Banco do Brasil e está em nome da ONG –agência 1769-8, conta corrente 5113-6 (CNPJ número 00343941/0001-28). Segundo o movimento, os recursos serão usados para compra de gêneros alimentícios, água e medicamentos.

Fonte: Folha Online