Estátua de santa Edwirges fica na orla de Fortaleza, ao lado de igreja.
Denúncia diz que símbolo religioso fica em terreno da União.

O vereador de Fortaleza Walter Cavalcante iniciou nesta semana um abaixo assinado contra a denúncia de que a estátua da santa Edwirges está irregular na orla de Fortaleza e que pode ser removida. “Estamos iniciando a campanha de um abaixo assinado com todos os católicos para que a gente consiga sensibilizar não só o procurador Francisco de Araújo Macedo Filho, mas o superintendente da Secretaria de Patrimônio da União”, afirmou o vereador.

Cavalcante pretende coletar assinaturas e enviar cópias do abaixo assinado para a Secretaria do Patrimônio da União e para a presidenta Dilma Rousseff. Segundo o vereador, que afirma que o Ceará é o segundo estado mais católico do país, a remoção da estátua seria “um péssimo presente para o padre Manoel Ferreira”, que completará 80 anos de idade no próximo dia 23. Na data, o parlamentar informa que realizará, juntamente com a população, um abraço à estátua.

Manoel Ferreira é o padre da Igreja Santa Edwirges, ao lado da estátua que o Ministério Público Federal no Ceará propõe a retirada. O procurador da república Francisco de Araújo Macedo Filho apura a denúncia de que a estátua de santa Edwirges está instalada em terreno da União, na orla de Fortaleza, sem a devida autorização.

A estátua fica ao lado da Igreja de Santa Edwirges, na Avenida Leste Oeste. De acordo com o Ministério Público Federal no Ceará, a igreja também fica em território da União, mas de forma regularizada e com pagamento de taxas. A Secretaria de Patrimônio da União avalia se a estátua fica também no espaço da igreja contemplado pelo pagamento das taxas.

A denúncia feito ao Ministério Público também trata de um símbolo religioso instalado em terreno federal. A denúncia se baseia na Constituição Federal e alega que o Brasil é um país laico, ou seja, neutro em relação a questões religiosas, e ostenta um símbolo religioso em seu território.

[b]Fonte: G1[/b]