Uma possível viagem do papa Bento XVI à Terra Santa pode não ser cancelada devido ao aumento das tensões na Faixa de Gaza, disse à Reuters o porta-voz do Vaticano neste domingo.

Uma viagem do papa aos territórios de Israel e Palestina, que deve acontecer no primeiro semestre de 2009, seria significativa para as relações políticas e religiosas no Oriente Médio. Essa também seria a primeira viagem do papa à Terra Santa, desde que o pontífice assumiu o posto em 2005.

O reverendo Federico Lombardi afirmou que os boatos que circulam na mídia italiana de que o Vaticano estaria reconsiderando a viagem devido aos atos de violência na região são “prematuros”, ainda que o número de mortos tenha se aproximado de 290 nos dois dias de ataques a Gaza.

“Está claro que (o Vaticano) está acompanhando a situação, mas parece prematuro dizer que esse incidente é um fator determinante ou definitivo”, disse Lombardi.

O porta-voz acrescentou que a idéia de uma viagem do papa à região é sempre tratada “com um certo entendimento de que a situação ainda é uma situação de risco”.

“O papa quer fazer essa viagem. Estão sendo feitos contatos para preparar um rascunho da programação e agora nós devemos esperar para ver se há uma decisão” para executar isso, disse Lombardi, acrescentando que a decisão final cabe ao próprio pontífice.

Fonte: Reuters