A comissão que investiga os casos de abusos sexuais e pedofilia na Igreja Católica da Aústria diz ter pago mais de US$ 10 milhões (R$ 18 milhões) em indenizações às vítimas.

De acordo com a comissão, mais de mil denúncias foram apresentadas e 600 pessoas receberam compensações pelos abusos físicos e sexuais.

A maior parte das denúncias foi feita por homens que foram abusados quando tinham entre seis e 13 anos, em casos que remontam aos anos 1960.

A comissão foi criada há dois anos após o surgimento de uma onda de acusações contra o clero.

[b]Fonte: BBC Brasil[/b]