O presidente russo, Vladimir Putin (foto), se pronunciou nesta segunda-feira, 19, a favor de incluir aulas de religião no ensino médio, mas insistiu em que a presença deve ser voluntária.

“A educação secundária deve ter diferentes disciplinas sobre religião”, disse Putin durante uma reunião no Kremlin com representantes da Igreja Ortodoxa Russa, segundo a agência “Interfax”.

Putin também ressaltou que “a educação religiosa deve ser voluntária”, e “não deve contemplar apenas uma única confissão”.

“A prática nas escolas públicas é de oferecer disciplinas sobre diversas confissões, como a ortodoxa, a muçulmana, etc., e matérias que tratam o tema da ‘religião na Rússia'”, disse Putin, acrescentando que “todas elas fazem sentido”.

Há alguns meses, Putin tinha se mostrado contra modificar a Constituição do país para transformar a Rússia em um Estado religioso, apesar de ser praticante.

Naquela ocasião, não quis assumir uma posição entre os que exigem implantar a educação religiosa obrigatória na escola pública e os que denunciam o crescente clericalismo da sociedade russa, onde a Igreja é formalmente separada do Estado.

Fonte: EFE