Cerca de 100 voluntários evangélicos – “Os Anjos de Azul ou Rosa” – começam a atuar em plantões 24 horas no Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (HPSMC) a partir de março.

O objetivo da iniciativa é oferecer apoio moral, espiritual, material e emocional aos pacientes, acompanhantes e até funcionários da instituição. Hoje a atuação da equipe é mais tímida, acontece apenas nas enfermarias, nos horários de visitas.

Segundo a coordenadora do projeto, pastora Gisela Guth de Araújo, a idéia é ter grupos de trabalho para ficar no Pronto-Atendimento, setor de Urgência/Emergência, Unidades de Terapia Intensiva (UTI), enfermarias e recepção. Uma sala de apoio será estruturada para receber, de maneira mais reservada, aqueles que precisam de aconselhamento e descanso. “Chegam até o hospital pessoas de todo Estado, alguns sem saber a quem pedir ajuda, sem condições de tomar um banho, estaremos ali justamente para apóia-los”.

O serviço, conhecido pela igreja, como “capelania” existe há cinco anos e significa uma prática da máxima de Jesus: Amor ao próximo e a Deus. Está aberto para quem quiser ser voluntário, inclusive de outras religiões. O único requisito é passar por um treinamento de um mês (nos fins de semana), em que se aprende técnica de abordagem e apoio fraterno, nas diversas frentes de atuação, seja com adultos ou crianças.

Além das palavras amigas, os anjos de azul e rosa circularão com um carrinho de chá e biscoitos, porque muitos passam o dia todo entre atendimento e exames sem condições financeiras de se alimentar. “Já existem pesquisas científicas que comprovam o poder da fé, da oração, do amor a próximo, tudo que se faz com amor dignifica a alma e isso reflete no corpo, trazendo saúde”, acrescenta a pastora, que é presidente do Ministério do Evangelho Integral, uma reunião entre várias igrejas evangélicas de Mato Grosso.

Passam pelo HPSMC cerca de 1,5 mil pacientes diariamente, uma média mensal de 4,5 mil, às vezes esse número chega a 6 mil. Pelo menos 45% desse total vêm de outros municípios, Estados ou até de países vizinhos, como a Bolívia. A maioria busca atendimento de urgência/emergência. Para internação, a capacidade da instituição é para 244 leitos, outros 40 estão disponíveis nas UTIs. A Central de Tratamento de Queimados (CTQ) oferece serviço de referência na região Centro-Oeste.

Na avaliação do superintendente de gestão do hospital, Euclides Santos, a fé fortalece a alma e traz importante vitória no combate às enfermidades. Isso vale também para funcionários, que aprendem a importância da huminzação no tratamento. “Um bom dia ou boa tarde pode transformar a vida de uma pessoa que chega até nós carente de atenção, debilitada e com inúmeros sofrimentos da vida”.

Ajuda – Quem quiser se candidatar como voluntário pode entrar em contato com a pastora Gisela, no telefone (65) 3051-9001/9002 (pela manhã) ou no HPSMC com a Mercedes (65) 3051-9000. O projeto também precisa de doações: biscoitos, pacotes de chá, talheres, copos descartáveis e carrinhos de chá.

Fonte: 24 Horas News