Os cristãos no Iraque querem sua própria província, e apesar de que houve um êxodo em massa de cristãos do país por causa da perseguição, muitos irmãos permanecem firmes em sua terra natal.

“Os cristãos na região de Nínive estão trabalhando para conseguir sua própria província – e é claro, essa é uma área que é dominada por muçulmanos”, afirma Craig McDonald, da Christian Freedom International. “E dado os ataques recentes que aconteceram aos cristãos no Iraque, agora eles estão tentando se reerguer, e conseguir sua terra de volta”.

No entanto, alguns argumentam que, mesmo que a Constituição do Iraque permita a criação de um estado cristão, colocar todos em uma mesma região os tornaria em alvos fáceis para ataques terroristas.

“A qualquer momento em que os cristãos nesta parte do mundo lutarem por sua liberdade, é como se eles colocassem um alvo em suas costas”, declara um representante da organização. “Mas os cristãos, principalmente os que vivem atualmente no Iraque, afirmam que esse é um momento de ter os nossos direitos de volta”.

Os cristãos, ele explica, estão dispostos a lutar por seus direitos, mas os muçulmanos da região tendem a seguir mais a sharia (lei islâmica) do que a própria Constituição nacional.

[b]Fonte: Missão Portas Abertas[/b]