A bispa Sônia Hernandes, fundadora da Igreja Renascer em Cristo, chorou ao participar via satélite de uma cerimônia com fiéis, após deixar a cadeia na Flórida (EUA), onde ficou presa por 140 dias. A celebração foi comandada por ela e pelo seu marido, Estevam Hernandes.

Anteriormente Sônia já havia cumprido pena de cinco meses em regime domiciliar. Ela foi presa junto com o marido, Estevam Hernandes, no início do ano passado. Os dois foram acusados de tentar passar pela alfândega com US$ 56,5 mil. Os dois teriam declarado à alfândega possuir apenas US$ 10 mil.

A cerimônia, chamada Ceia dos Oficiais, ocorre no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP). Ao aparecer no telão montado no local, Sônia foi recebida com aplausos e euforia pelos fiéis. Ela disse que estava com saudade dos fiéis e da igreja. Também pelo telão, Estevam manifestou aos fiéis sua alegria pela liberdade da mulher. O bispo disse que os últimos dez meses foram os de maior sofrimento da sua vida.

Ela e o marido fizeram um acordo com a Justiça para que alternassem suas penas. Seu marido, que já cumpriu cinco meses de regime fechado e saiu em dezembro, termina agora de cumprir a prisão domiciliar.

Fonte: Terra