O Arcebispo de St. Paul e Minneapolis, Dom Harry Joseph Flynn, proibiu a celebração de uma missa em um simpósio nacional sobre catolicismo e homossexualismo.

O evento foi organizado pela “New Ways Ministry”, acusada de se posicionar abertamente em contraste com os ensinamentos da Igreja. Participaram do encontro cerca de 500 pessoas, entre as quais dois bispos.

Em uma declaração à imprensa, Dom Flynn explicou que devido às orientações da “New Ways Ministry” e à programação do evento, era previsível que o simpósio apresentaria teses contrastantes com os ensinamentos da Igreja católica.

O bispo afirmou que autorizar a missa poderia ser interpretado como um claro aval a favor dessas orientações e criaria confusão e escândalo entre os fiéis. A decisão do bispo foi criticada pelo diretor da organização, Francis De Bernardo. Dom Flynn esclareceu que as pessoas com orientações homossexuais são certamente filhas de Deus e não restos da sociedade, mas as verdades da Igreja Católica devem ser respeitadas.

A “New Ways Ministry” é uma organização católica não oficial fundada em 1977 pela irmã Jeannine Gramick e pelo padre Robert Nugent. A Congregação para a Doutrina da Fé já se manifestou no passado contrária ao trabalho desenvolvido pelos dois.

Fonte: Rádio Vaticano