O arcebispo anglicano de York, John Sentamu, cortou o colarinho clerical em múltiplos pedaços e prometeu não substituí-lo enquanto o presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, permanecer no poder.

Sentamu, o segundo clérigo mais importante da Igreja na Inglaterra depois do arcebispo de Westminster, fez o gesto simbólico durante uma entrevista concedida à rede pública britânica “BBC”.

Enquanto cortava seu colarinho em pedaços com uma tesoura, o arcebispo disse: “Como anglicano, isto (o colarinho) é o que levo para me identificar e mostrar que sou um clérigo”.

“Sabe o que fez Mugabe? Apropriou-se da identidade do povo e literalmente, se me permite, despedaçou-a”, disse Sentamu ao entrevistador.

“A partir de agora, não vou substituir o colarinho até que Mugabe saia do cargo”, afirmou.

O clérigo, de origem ugandense e primeiro arcebispo negro do Reino Unido, convocou a comunidade internacional, especialmente a África do Sul, a intervir para acabar com a opressão e a fome que vem sofrendo o povo do Zimbábue.

“A África do Sul deve acordar diante do fato de que o povo passa fome”, disse o líder anglicano.

A reação de John Sentamu aconteceu após as críticas recebidas por Mugabe na cúpula de chefes de Estado e de Governo da União Européia (UE) e África realizada este fim de semana em Lisboa.

Fonte: EFE