Buscar refúgio na Igreja Evangélica Deus é Amor, na Rua Costa Rica, bairro Palmital, em Pinhais, no Paraná, não foi o suficiente para salvar a vida do adolescente Rafael de Lima Cardoso, 16 anos.

Ele foi executado com vários tiros às 21h40 de ontem e tombou morto atrás do altar, entre os pedidos dos fiéis. Seu sangue ficou nas paredes da igreja. Os assassinos conseguiram escapar.

Cerca de 70 pessoas estavam no culto, fazendo as últimas rezas. De repente, vários tiros foram ouvidos. Três rapazes perseguiam o garoto, que corria pela Rua Marrocos.

O jovem invadiu o culto, o que não intimidou seus algozes. Com armas em punhos eles acuaram a vítima perto do altar e, sem se importar com as testemunhas, deram vários tiros contra o garoto.

Bancos

Em seguida, os bandidos pularam os bancos da igreja apontando as armas contra os fiéis. “Muitas crianças, mulheres idosas estavam orando, mas eles nem se importaram”, disse uma mulher, de 76 anos. “Eles invadiram o templo. É um desrespeito com a casa de Deus. É o próprio satanás que usa as pessoas para tirar a vida de alguém dentro da casa de Deus”, disse João de Oliveira, que presenciou o crime.

“Eles subiram em cima do altar para atirar no rapaz à queima-roupa. Fiquei com medo. Só vi o revólver, nem o rosto deles. Deitei no chão e saí me arrastando, até a casa de uma irmã que mora aqui do lado”, contou uma mulher de 61 anos.

A família do adolescente disse à polícia que se mudou para o bairro há pouco tempo e que Rafael não tinha inimigos. O caso será investigado pela delegacia de Pinhais.