Ele causou polêmica após ter um vídeo divulgado na internet, onde aparece beijando outro homem. Devido a isso, o ator Leonardo Vieira foi forçado a revelar publicamente a sua homossexualidade. Contratado pela Rede Record, dessa vez o ator está sendo cotado pela emissora para ser protagonista de nova novela bíblica, com estreia prevista para início de 2018.

[img align=left width=300]https://i2.wp.com/noticias.gospelmais.com.br/files/2017/01/Leonardo-Vieira.jpg[/img]A novela se trata de “Apocalipse”, uma trama escrita por Vivian de Oliveira, que além de Leonardo Vieira como protagonista, estão confirmados Miriam Freeland, Sérgio Marone, Paloma Bernardi, e ainda como convidados Sidney Sampaio, Thais Fersoza e Leonardo Miggiorin, além de Danielle Winits e Maria Ribeiro. As informações são de Fernando Oliveira em sua coluna no jornal Folha de São Paulo.

Há rumores de que a emissora está aproveitando a polêmica envolvendo Leonardo Vieira para projetar não apenas a nova trama bíblica, mas também a ideia de que não é uma emissora “homofóbica”, por assinar contrato com um ator gay para um papel hétero.

Em uma entrevista concedida ao colunista Léo Dias, do jornal “O Dia”, para falar da polêmica envolvendo a sua sexualidade, o ator Leonardo Vieira comentou sobre a postura da Record com atores gays, afirmando não se tratar, de fato, de uma emissora “homofóbica”, como segue:

“Quando eu cheguei na Record, um dos bispos me recebeu. Éramos poucos atores inaugurando a Record. A gente estava chegando lá, estava inaugurando no Rio o Recnov. Não tem esse negócio de quem é gay, quem é isso, quem é aquilo… Eu nunca escondi. Às vezes em que eu saí com alguma mulher em foto pública, é porque era minha amiga”, contou.

[b]Fonte: Gospel Mais[/b]