A atriz iraniana Golshifteh Farahani, que contracenou com Leonardo DiCaprio em “Rede de Mentiras” (2008), está sendo criticada por fundamentalistas islâmicos do seu país por ter aparecido com os cabelos descobertos no filme, desrespeitando as leis islâmicas e do Irã.

Segundo o jornal local Etemad, as críticas surgiram no site de um dos principais grupos fundamentalistas do país, o Ansar-e-Hezbollah, após a atriz Nikki Karimi fazer um apelo a todos para “defenderem” a colega, que já havia sido implicitamente ameaçada de retaliação pelo ministro da Cultura e Orientação Islâmica de Teerã, caso retornasse ao país.

O grupo escreveu no site que “o único perigo que a senhorita Farahani corre é de apostasia [renúncia da própria fé]”, alertando que ela deve se arrepender por seu comportamento e “saber que o tapete vermelho de Hollywood pelo qual ela caminha está impregnado de sangue das mães e crianças de Gaza”.

Golshifteh, de 25 anos e filha do ator e diretor de teatro Behzad Farahani, já participou de 18 filmes no Irã e este foi seu primeiro trabalho nos Estados Unidos.

Fonte: Ansa