Um pedido da defesa acatado pelo juiz Adelardo Franco de Carvalho Junior interrompeu a audiência onde seriam ouvidas as testemunhas de defesa e acusação do Padre Cléber Domingues Gonçalves que é acusado de estupro e atentado violento ao pudor.

A defesa resolveu esperar que sejam ouvidas duas pessoas que estão em Brasília e Belo Horizonte, o que deve fazer com que as audiências sejam retomadas só no ano que vem, como explicou com exclusividade a Rádio Sucesso o advogado de Padre Cléber, Ercio Quaresma, já que os depoimentos ainda não foram marcados.

Segundo o advogado do pároco, padre Cleber aguarda a audiência em liberdade e não está afastado pela Igreja, apenas não exerce mais em o sacerdócio em Carmo da Mata (MG) por questão de prudência. Hoje ele trabalha em Oliveira.

O advogado do padre ainda ressaltou que padre Cleber é uma pessoa muito querida na cidade e por esse motivo mantém certa distância para evitar tumultos gerados por apelos populares.

Fonte: Guia BD