Representantes do movimento GLBT brasileiro, encabeçados pela ABGLT e seu projeto Aliadas, se encontraram nesta quarta-feira, com o Deputado Federal Pastor Robson Lemos Rodovalho (foto), para acertarem uma agenda de negociações sobre o PLC 122/07, em trâmite na Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal.

O encontro ocorreu ao final da primeira reunião do Grupo de Trabalho constituído naquela comissão para aprofundar as discussões sobre o polêmico projeto de lei que torna inafiançáveis os crimes de discriminação e preconceito contra gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros. Estiveram presentes os senadores Fátima Cleide (PT-RO), Flávio Arns (PT-PR) e Geraldo Mesquita (PMDB-AC).

A polêmica gira em torno das posições religiosas que condenam as práticas homossexuais com base em suas crenças. Já a comunidade GLBT defende que o PLC 122 diminuirá a violência contra os homossexuais e a garantia de seus direitos.

Homossexuais usam como argumento a laicidade do estado, enquanto os evangélicos alegam que a defesa dos homossexuais é o princípio da destruição da família.

Os dois grupos deverão participar de uma série de debates com especialistas convidados para opinarem sobre os pontos em que eles se divergem. Para isso, o GT estará recebendo os pareceres dos senadores propondo mudanças, supressões e acréscimos para que seja garantida a cidadania de todos.

Fonte: Agência de Notícias