A Turquia deve fazer todo o possível para que a visita do Papa Bento XVI no final deste mês seja um êxito e não afete a imagem deste país às vésperas da cúpula da UE de dezembro, declarou neste domingo Bartolomeu I, patriarca ecumênico de Istambul.

“O Papa tem influência no mundo. Não é uma personalidade que se possa desconsiderar. Devemos fazer todo o possível para que tudo ocorra bem nesta visita”, explicou o patriarca Bartolomeu I.

Radicado em Istambul, a antiga Constantinopla, Bartolomeu I é o chefe da igreja ortodoxa grega.

“Se não o fizermos, será negativo para a imagem da Turquia. Devemos evitar isto, num momento em que queremos entrar na União Européia”, acrescentou numa entrevista publicada pelo jornal Sabah.

“Se acontecer algo desagradável, isto será mencionado evidentemente em Bruxelas”, durante a cúpula de 15 e 16 de dezembro, na qual se abordará a adesão da Turquia à UE.

“Talvez não falem disso oficialmente, mas comentarão de forma privada”, considerou.

O Sumo Pontífice visitará a Turquia de 28 de novembro a 1º de dezembro, dois meses depois de provocar polêmica no mundo muçulmano por comentários feitos em setembro na Alemanha sobre a relação entre o Islã e a violência.

Fonte: AFP