O Papa Bento XVI fez hoje uma chamada “em nome de Deus” às autoridades israelenses e palestinas para que “continuem construindo, através da negociação”, um futuro pacífico e justo para seus povos, e pediu que “abandonem os caminhos tortuosos do ódio e da vingança”.

O Pontífice fez esse pedido diante de milhares de fiéis que assistiram na praça de São Pedro do Vaticano à reza do Ângelus.

“Nos dias passados, a violência e o horror ensangüentaram novamente a Terra Santa (em alusão ao atentado em Jerusalém), alimentando uma espiral de destruição e de morte que parece não ter fim”, disse, convidando os fiéis a pedir a Deus “o dom da paz para essa região”.

Após confiar a Deus “tantas vítimas inocentes”, expressou sua solidariedade às famílias das vítimas e aos feridos.

Bento XVI “encorajou” as autoridades israelenses e palestinas a continuar trabalhando, “através da negociação”, para conseguir um futuro pacífico e justo para os dois povos.

“A todos peço, em nome de Deus, abandonar os caminhos tortuosos do ódio e da vingança, e percorrer com responsabilidade caminhos de diálogo e de confiança”, disse o Pontífice.

Fonte: EFE