Duas vizinhas entraram em atrito por desavenças religiosas. Uma é evangélica não aceita que rituais de Candomblé sejam feitos ao lado de sua casa, no Bairro Cidade do Lobo, Zona Sul da capital.

A confusão ficou tórrida ontem pela manhã quando Ivonete Ventura, que é adventista, encontrou um despacho de Macumba na porta de sua casa. Ela relatou que pela manhã ao sair para o trabalho se deparou com uma galinha morta, velas pretas e vermelhas, caracterizando, um despacho.

Ivonete pegou o bípede morto e foi ter coma vizinha Cleude Firmino. Está não deixou barato e passou a xingá-la e até a ameaçou. Com o escândalo, Ivonete não teve saída que chamar a polícia. Na presença dos homens da lei, Cleude até retirou o animal morto, mas depois que a polícia saiu, novamente, sem Ivonete ver, a galinha foi colocada no mesmo lugar.

Então, Ivonete pegou o frango assado e levou até a delegacia de polícia para registrar ocorrência. Disse que há sete anos que vem sofrendo com episódios parecidos envolvendo seus vizinhos. Ela insistiu que a situação é insustentável e que os vizinhos vivem em pé de guerra. “Eles jogam galinhas mortas no meu quintal. Já tentei conversar com meus vizinhos, mas não adianta, por isso vim aqui para ver se o delegado dá um jeito nisso”, desabafou.

O comissário Manuel Amaral informou que o caso agora será resolvido, perante Juizado Especial por termo circunstanciado, ou seja, que não houve acordo entre as briguentas. Por seu lado, Cleude disse que não tem nada contra a vizinha, e se defendeu das acusações e das provocações da evangélica, dizendo que é livre para optar por qualquer religião.

Fonte: Rondonoticias