Os policiais de Cesena, na Itália, acharam que tudo não passava de uma brincadeira quando, na manhã de domingo, receberam o telefonema de um funcionário de uma igreja da cidade que dizia: “Estou ouvindo gemidos e barulhos suspeitos que vêm de um dos confessionários”.

Mas não era uma brincadeira. Os policiais foram até o local e surpreenderam uma educadora de 32 anos e um operário de 31 fazendo sexo oral, informou o Corriere della Sera.

Apesar da intervenção dos agentes, o ato foi interrompido apenas por alguns instantes e, em seguida, foi finalizado, como se nada estivesse acontecendo.

O casal, que não teve os nomes divulgados, foi imediatamente levado para uma delegacia. “Somos ateus e, para nós, fazer sexo na igreja é como transar em qualquer outro lugar”, alegaram. A mulher afirmou ainda que “antes de domingo, só havia entrado em uma igreja uma única vez”.

Fonte: Terra