Um casal cristão foi castigado com açoites no Irã pela participação em uma “igreja clandestina”, segundo relatos de um grupo cristão iraniano publicado em seu site nesta semana e reproduzido pelo “Iran Focus”.

O casal, cujo nome não foi divulgado, foi preso no dia 21 de setembro de 2005. O caso deles foi revisto pelo Tribunal Revolucionário em julho de 2007.

Embora o casal tivesse decidido se casar há sete anos, as leis de matrimônio do país – que proíbem a união de ex-muçulmanos com membros de outras minorias religiosas – lhes impediu de obter um certificado do enlace.

O relato diz que a mulher nasceu cristã em uma família assírio-iraniana e o homem se converteu ao cristianismo antes de se casar.

O tribunal entendeu que o homem e a mulher eram “mortad”, uma descrição de alguém que cometeu apostasia deixando o Islã.

Interceda pela vida deles, pois há risco de serem condenados à morte.

Veja as fotos deles aqui.

Fonte: Portas Abertas