A China está preparando lugares especiais e orientando os fiéis locais para fornecer serviços religiosos aos estrangeiros que forem aos Jogos Olímpicos, que serão abertos em 8 de agosto.

A previsão é que muitos religiosos, entre atletas, treinadores e turistas, cheguem ao país –oficialmente declarado ateu.

“Os principais grupos religiosos de Pequim estão se preparando para serem úteis aos Jogos”, disse aos jornalistas o imã Chen Guangyuan, presidente da Associação Islâmica da China.

A entidade treinou voluntários que dominam o árabe e o inglês para ajudar nos serviços de orações para os visitantes muçulmanos.

A China pretende aproveitar a atenção internacional que os Jogos de Pequim despertará para promover seu êxito econômico e social, bem como sua crescente abertura, incluindo a religião.

Fu Xianwei, presidente do Comitê Oficial do Triplo Movimento Patriótico das Igrejas Protestantes, disse que os cristãos em Pequim e em outras partes do país também estão capacitando pessoas em vários idiomas para trabalharem nos Jogos.

Fonte: Reuters