CNBB pediu que a Lei da Ficha Limpa também seja considerada para o preenchimento de cargos comissionados nas prefeituras.

A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) divulgou ontem um comunicado em que pede que a Lei da Ficha Limpa também seja considerada para o preenchimento de cargos comissionados nas prefeituras.

De acordo com a norma, ficam impedidas de disputar a eleição condenados por um órgão colegiado, cassados pela Justiça ou que tenham renunciado para evitar a punição.

No documento da CNBB, os bispos afirmam que os votos nas eleições municipais “têm consequências para a vida do povo e para o futuro do país”.

Segundo o presidente da CNBB, dom Raymundo Damasceno Assis, “há um desejo de toda a população de que a Ficha Limpa não seja aplicada só aos políticos, só aos candidatos a prefeito e vereador, mas a todos aqueles que vão ocupar um cargo”.

Para a entidade, com a expansão da lei também, “dá-se importante passo para colocar fim à corrupção, que ainda envergonha nosso país”. Os bispos disseram ainda que os eleitores devem acompanhar a atuação dos eleitos.

[b]Fonte: Folha de São Paulo[/b]