Representantes da Conferência Episcopal da África do Sul devem vir ao Brasil no próximo mês para conhecer a estrutura e o funcionamento da Comissão Pastoral da Terra (CPT), que é vinculada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), e também para manter contatos com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Segundo o bispo padre Nelito Dornelas, assessor da CNBB para o setor de Superação da Miséria e da Fome, os africanos vêm aprender com os brasileiros e querem implantar na África a metodologia desenvolvida pela CPT. Conforme Dornelas, o objetivo da visita também é formar missionários brasileiros que ajudem os trabalhadores rurais a organizarem seus movimentos.

A Conferência Episcopal tenta, desde o fim do apartheid, o regime racista sul-africano, há 14 anos, redistribuir as terras na região. Durante o apartheid, os brancos controlavam 87% das terras cultiváveis no país. No entanto, segundo o assessor da CNBB, a reforma agrária continua restrita a pequenos grupos e a terra continua concentrada nas mãos de poucos proprietários.

Fonte: Terra