O secretário adjunto da Convenção Geral das Assembléias de Deus (CGADB), pastor Ciro Melo, disse que uma convenção jurídica avaliará até a próxima semana qual caminho deverá tomar sobre a renúncia do pastor Silas Malafaia (foto) anunciada no último sábado, dia 15, em seu programa na Band.

De acordo com Ciro, a ação não está prevista em estatuto que deverá discutir o melhor caminho para suprir a vaga antes assumida por Malafaia. Insatisfeito, o pastor carioca abriu mão do cargo, após receber mais de seis mil votos.

Na TV, Silas argumentou que a partir de agora seguiria sua visão e que a CGADB é não é uma convenção de igrejas e sim de pastores. “Para ser assembléia de Deus não precisa estar ligado à convenção nenhuma. Há coisas que a gente não programa, eu nunca achei que seria pastor de igreja”, frisou.

O pastor Mello esclareceu ainda que Silas, apesar do anúncio na TV, ainda não apresentou documentos de renúncia e que a entidade não emitirá comunicado oficial sobre o desligamento de pastor da Igreja AD Vitória em Cristo.

Fonte: Portal Creio