Projeto de Lei do ex-deputado Maurício Rands (PT-PE) pretendia incluir nos direitos previdenciários os parceiros homossexuais de servidores federais.

Mais um capítulo da guerra dos gêneros que se evidenciou com a ascensão do Pastor Feliciano (PSC-SP) à presidência da Comissão de Direitos Humanos.

O deputado Pastor Eurico (PSB-PE) deu parecer contrário ao projeto 6297/05, do ex-deputado Maurício Rands (PT-PE), que muda a lei e inclui nos direitos previdenciários os parceiros homossexuais, inclusive os servidores federais com união estável. Vai para a gaveta.

A turma que tanto protestou no início do ano arrefeceu a manifestação, aos poucos, e depois sumiu. Ativistas isolados cobram direitos iguais.

[b]Fonte: Blog Coluna Esplanada – UOL[/b]