A Diocese de Taubaté, no interior do São Paulo, divulgou nesta quarta-feira (30) uma circular pedindo aos párocos cuidados especiais durante as missas para evitar o contágio do H1N1. Entre as recomendações, estão mudanças no ritual litúrgico, como evitar dar as mãos ao rezar, o fim da saudação de paz e a distribuição da hóstia na eucarista apenas nas mãos dos fiéis.

O documento assinado pelo bispo diocesano de Taubaté, Dom Wilson Luís Angotti Filho, foi direcionado a todos os agentes de pastoral. Segundo o padre Kleber Rodrigues, assessor de liturgia da diocese, a campanha sempre ocorre durante outono e inverno para alertar sobre a gripe.

Neste ano, com o aumento dos casos de H1N1, a ideia é já alertar sobre o risco da doença e como evitá-la. “Fazemos a leitura desta circular e despertamos para a questão de higiene na vida da pessoa também. Que ela se lembre acima de tudo que precisa tomar cuidados no seu dia a dia”, disse o padre.

Outro pedido que consta no documento é para que haja ventilação durante as missas. Fora das missas, há também uma orientação para que haja “particular atenção” quando forem feitas comunhões durante visitas a pessoas doentes.

A Diocese de Taubaté abrange igrejas de 11 cidades do Vale do Paraíba – em Pindamonhangaba, Caçapava, São Bento do Sapucaí, Santo Antônio do Pinhal, Campos do Jordão, São Luiz do Paraitinga, Natividade da Serra, Jambeiro, Redenção da Serra, Taubaté e Tremembé.

[b]Fonte: G1[/b]