Após uma audiência que teve duração de 12 horas, quatro cristãos protestantes foram condenados à reclusão, pela Corte Popular da China. Eles haviam sido presos em 29 de julho passado, por se oporem à demolição de uma igreja, no distrito de Xiaoshan.

NOTA: A partir de 7 de janeiro o FolhaGospel será liberado apenas para assinantes. Clique aqui e assine agora por apenas R$ 9,90 por três meses.

Segundo as autoridades, a igreja _construída em terreno público _ não havia recebido nenhuma aprovação por parte das autoridades. A comunidade cristã, por sua vez, sustenta que o prédio foi construído num terreno privado, comprado por um casal de cristãos. Mesmo tendo a documentação em ordem, os fiéis tiveram negado, por longos anos, o alvará de construção do templo.

Na sentença, os juízes condenaram dois pastores a três anos e meio de reclusão, enquanto outros dois fiéis receberam uma pena de dois anos. A pena foi temporariamente suspensa para os outros quatro acusados.

Por outro lado, as autoridades judiciais de Pequim condenaram a três anos de reclusão, o advogado e ativista dos direitos humanos Gao Zhisheng, conhecido em toda a China. Ele foi considerado culpado de subversão, por ter assinado artigos de denúncia, em particular três cartas abertas, dirigidas às autoridades, nas quais pedia mais liberdade religiosa e menos corrupção.

Fonte: Rádio Vaticano

NOTA: A partir de 7 de janeiro o FolhaGospel será liberado apenas para assinantes. Clique aqui e assine agora por apenas R$ 9,90 por três meses.