Contatos em Asmara alertaram a agência “Release Eritrea” sobre a prisão de pelo menos 50 crianças que foram detidas durante as batidas policiais que aconteceram em Asmara e em cidades menores, em Eritréia.

Em uma das batidas, que resultou na prisão de mais de cem cristãos, na semana passada, e em outras, que ocorreram no início de outubro, mais de 50 crianças com idades entre 8 meses e nove anos foram presas junto com seus pais, os quais foram acusados de ser membros de igrejas ilegais.

Há sérias preocupações a respeito da segurança e bem-estar dessas crianças, principalmente pelo sofrimento físico e emocional a que elas devem estar submetidas. Contatos da Release Eritrea em Asmara apelam à comunidade internacional para que faça o máximo no sentido de assegurar que a situação das crianças seja destacada internacionalmente.

Apelo à comunidade internacional

A mensagem que veio de Asmara dizia: “Por favor, repassem a notícia das crianças. Todos estão esperando por isso. São crianças com idades entre 8 meses e 9 anos. Façam isso pelo amor de Deus”.

Em 1º de outubro, cerca de 30 pessoas, incluindo crianças, foram presas quando participavam de uma comemoração em família, na casa do casal Samson e Meheret, em Adisogudo. Os três filhos do casal e 7 outras crianças, filhos de parentes e amigos, foram levados ao 4º distrito policial, depois que policiais armados cercaram a casa. Todas as crianças têm idade inferior a 9 anos.

Concluindo a mensagem, o contato em Asmara reiterou: “Estamos convocando a comunidade internacional a intervir pela libertação de mais de 50 crianças e bebês, que estão em prisões em diferentes partes do país”.

Fonte: Portas Abertas