Enquanto aqui no Brasil os cristãos comemoram tranqüilamente a libertação da morte espiritual e da escravidão do pecado – através da crucificação, morte de Cristo e sua ressurreição – na Indonésia a Páscoa é um tempo de grande ansiedade para eles.

Uma organização terrorista, Jemaah Islamiyah, ligada à Al-Qaeda, prometeu que vai concentrar esforços contra os cristãos indonésios nesta Páscoa. O medo de ataques durante a semana parece tomar conta de algumas cidades, vilas e aldeias.

De acordo com o Barnabas Fund, ameaças aos cristãos em celebrações importantes como a Páscoa e o Natal são freqüentes na Indonésia. É comum serem colocados guardas fora das igrejas para assegurar a segurança dos fiéis.

Algumas igrejas da capital, Jacarta, mantêm detectores de metal nas entradas dos templos para evitar ataques à bomba.

O Barnabas Fund pede oração para que os nossos irmãos indonésios possam cultuar em segurança e comemorar a data mais importante para o calendário cristão.

O grupo pediu ainda orações para que as autoridades indonésias sejam ativas na proteção aos cristãos de ataques terroristas, e que eles capturem todos os que ameaçarem atacá-los.

Jemaah Islamiyah

Acredita-se que a organização tenha organizado os bombardeios de Bali em 2002 e 2005 e ataques à bomba em igrejas na véspera de Natal do ano 2000.

O Jemaah Islamiyah dedica-se à criação de um único estado islâmico ao longo do sul da Ásia sob a lei islâmica (sharia). Seus membros consideram os não-muçulmanos como alvos legítimos e eles são extremamente ativos na defesa de suas causas ao longo da região.

Fonte: Portas Abertas