O Arcebispo da Igreja Ortodoxa no Chipre, Crisóstomo II, denunciou que “a liberdade dos cristãos está ameaçada mais uma vez” no país, informando em um comunicado público que foi impedida a celebração de uma missa no Mosteiro de São Barnabé de Famagusta, território ocupado pelo exército turco.

Perante os protestos do arquimandrita (abade) ortodoxo, “os milicianos detiveram à força os fiéis, e enquanto o religioso procurava terminar a missa, cobriram a voz do celebrante com insultos e ofensas contra a fé cristã”.

Este é o mais recente episódio das tensões na região do Chipre, ocupada pelos militares turcos desde 1974. O incidente ocorrido, segundo a Igreja Ortodoxa, “condiz com as últimas declarações do chefe de Estado Maior das forças armadas turcas, o general Yasar Buyukanit, o qual declarou que o exército turco não abandonará nunca as terras conquistadas com as armas banindo de vez a influência ocidental” .

Em países como este o cristianismo é visto erroneamente como sinônimo do mundo ocidental.

O Chipre está localizado no sul da Turquia. Esta ilha está situada em uma região turística que é também um dos maiores centros de comércio marítimo do mundo: o extremo oriental do mar Mediterrâneo.

A República Turca do Norte do Chipre é um país reconhecido apenas pela Turquia.

Fonte: Portas Abertas