A crucificação de Jesus Cristo, ocorrida há mais de dois mil anos, vai ser julgada no Quênia. A questão foi levantada por um grupo de cristão que quer esclarecer o quadro legal da morte de Cristo.

A grande questão é se Pôncio Pilatos teria violado os direitos humanos quando ordenou a crucificação.

Outro ponto em cima da mesa é esclarecer se a condenação foi legal, já que a pena pelo crime de blasfêmia era o apedrejamento e não a crucificação.

O caso vai seguir para o Supremo Tribunal. É um caso que se prevê polêmico e que já está dividindo opiniões.

Fonte: TVI