uba declarou a próxima Sexta-Feira Santa como feriado em reconhecimento a um pedido do papa Bento 16 e sua “visita transcendental” à ilha, informou a mídia estatal neste sábado.

O governo comunista decidirá posteriormente se tornará a Sexta-Feira Santa, dia em que os cristãos comemoram a morte de Cristo, um feriado permanence, segundo a imprensa local.

O feriado será celebrado neste ano em 6 de abril.

Bento 16 solicitou o feriado, parte das celebrações da Páscoa, em reunião na terça-feira, em Havana, com o presidente Raúl Castro, disse o Vaticano.

Após a revolução cubana de 1959, o então líder Fidel Castro acabou com os feriados religiosos, como parte da transformação ao comunismo.

Ele restabeleceu o Natal para honrar um pedido do papa João Paulo, quando este visitou Cuba em 1998, em viagem que marcou a volta das boas relações entre a Igreja e o Estado cubano, que melhoraram nos últimos anos.

Bento 16, que foi a Cuba por três dias, a partir de segunda-feira, após uma parada no México, fez um apelo a mudanças na ilha e pediu que a Igreja seja capaz de fazer mais em um tempo uma potencialmente dolorosa transição.

O presidente Castro, que sucedeu seu irmão mais velho Fidel Castro em 2008, empreendeu reformas econômicas que incluem o corte de um milhão de empregos da folha de pagamento do governo.

[b]Fonte: R7[/b]