Oficiais da Segurança Pública do Estado de Chiapas, no México, prenderam 14 católicos tradicionalistas, que praticam uma mistura de religião tradicional maia com o catolicismo romano.

Eles haviam destruído a Igreja Pentecostal Príncipe da Paz em Nishnamtic, em San Juan Chamula, perto de San Cristobal de las Casas. A motícia foi dada à agência de notícias Compass pelo pastor evangélico e procurador Esdras Alonso Gonzalez.

Em retaliação, os líderes da vila de Nishnamtic – ou caciques – prenderam em 22 de julho cinco cristãos evangélicos; estes líderes por outro lado foram presos na manhã do dia seguinte e os cristãos foram liberados, de acordo com o gabinete do procurador do Estado.

No mesmo dia, 23 de julho, os católicos tradicionalistas de Nishnamtic prenderam ilegalmente sete mulheres cristãs evangélicas, incluindo uma com um bebê de 9 meses, na prisão municipal de San Juan Chamula. Todos foram resgatados pelas autoridades.

“As sete mulheres foram detidas em resposta à operação de resgate dos cinco cristãos evangélicos em Nishnamtic”, informou o gabinete do procurador. Por essa razão, o governo de Chiapas prendeu outros líderes da vila.

A declaração do procurador-geral de Chiapas não mencionou a demolição da igreja, dizendo apenas que, em coordenação com os funcionários do Ministério de Segurança Pública, os cristãos evangélicos presos pelos católicos tradicionalistas por “se recusarem a pagar as taxas para o festival do santo padroeiro da cidade” haviam sido resgatados.

Boicote de água

“Por esta razão”, continua a declaração, “as autoridades dos católicos tradicionalistas negaram o acesso deles [cristãos evangélicos] à água potável e aos serviços de educação”.

De acordo com o pastor Esdras, “a declaração do governo não faz nenhuma menção ao fato de a prisão dos caciques católicos tradicionalistas estar relacionada com a destruição da igreja”.

Entre os católicos presos pela destruição estão Julio Gómez Hernández, presidente do comitê de Educação; Salvador Gómez Pérez, segundo comissário municipal; Domingo Gómez Díaz, primeiro comissário municipal; Manuel Gómez Pérez, representante da água potável; Miguel Hernández Jiménez, do comitê de Educação; e Domingo Gómez Gómez, secretário do comitê de Educação.

O pastor Esdras disse que esta é a segunda igreja destruída por católicos tradicionalistas em San Juan Chamula neste ano; em 14 de abril, eles demoliram a Igreja Pentecostal de Las Ollas.

Fonte: Portas Abertas