Com votação unânime de 94 parlamentares, a Câmara dos Deputados do Parlamento chileno declarou o dia 31 de outubro como feriado para as Igrejas Evangélicas, em reconhecimento ao trabalho espiritual do mundo protestante chileno.

Segundo informou o diário digital “El Mostrador”, a iniciativa legal foi recebida com aclamações e aplausos pelos representantes das Igrejas Evangélicas presentes na tribuna da sala.

Depois da votação, o deputado Eduardo Díaz disse que este é um ato de justiça com a Igreja Evangélica pela grande contribuição que realiza junto à sociedade chilena, especialmente através de suas ações de reabilitação. “Estamos contentes, porque é preciso estar claro que não só do pão vive o homem, mas também do espírito”, afirmou.

A deputada Alejandra Sepúlveda pediu que os senadores agilizem a tramitação da iniciativa, para que se torne imediatamente lei. “Esta moção nasceu num encontro em San Fernando e hoje vemos, com muita alegria, que passamos uma etapa importantíssima, não teve reparos e se votou de forma unânime”, assinalou.

O deputado Jaime Mulet agregou que “a religião faz parte da cultura dos povos e por isso parece oportuno, através deste feriado, reconhecer e agradecer o aporte da Igreja Evangélica à história do país”.

Esta lei representa um passo muito importante. Espera-se agora que nestes dias a lei seja considerada pelo Senado e assim dê o passo definitivo: que o 31 de outubro seja marcado com vermelho no calendário a partir do próximo ano.

O Dia Nacional das Igrejas Evangélicas foi instaurado no país em 2005 pelo então presidente da república Ricardo Lagos.

Fonte: ALC