O jogador de futebol Kaká prestou depoimento no dia 15 de maio de 2008 sobre o caso Renascer. O depoimento foi dado à Polícia Tributária de Milão, onde o jogador mora e atua no clube italiano Milan. Kaká frequenta a Renascer desde os 12 anos e foi chamado a depor sobre sua relação com os líderes da Igreja Renascer, Estevam e Sonia Hernandes.

Em seu depoimento, ele afirma que doa dinheiro à Renascer desde que passou a frequentar a igreja, mas não soube quantificar as doações. No entanto, documentos comprovam uma doação no valor de 200 mil euros.

Confira a íntegra do depoimento do jogador à polícia italiana:

Pergunta: Conhece Estevam Hernandes Filho, Sonia Haddad Moraes Hernandes, Felipe Daniel Hernandes e Fernanda Hernandes? Frequenta os templos da Igreja Renascer?

Resposta: Sim, conheço e frequento os templos da Igreja Renascer.

Que tipo de relacionamento mantém com as pessoas acusadas?

Conheço-os por razões ligadas à sua atividade religiosa; as ocasiões de relacionamento e encontro estão ligadas às suas atividades religiosas. Estevam Hernandes Filho e Sonia Haddad Moraes Hernandes são os pastores da Igreja Renascer há mais de 20 anos; Felipe Daniel Hernandes e Fernanda Hernandes são seus filhos.

Os acusados costumam frequentar sua casa, na Itália e no Brasil?

Não.

O senhor costuma frequentar a casa deles, no Brasil e nos Estados Unidos?

Não.

A partir do dia 31 de julho de 2006, qual delas e quantas vezes alguma das pessoas acusadas frequentaram sua casa?

Nunca, como já disse; posso dizer que as encontrei somente uma vez no Brasil, por ocasião das festas de fim de ano em 2006.

O senhor tem conhecimento que foi decretada a prisão de Estevam e Sonia?

Soube da notícia da decretação da prisão através da imprensa brasileira.

No período em que estava vigente a decretação da prisão, as duas pessoas acima citadas hospedaram-se em sua casa, na Itália e no Brasil?

Não.

O senhor contribuí, do ponto de vista financeiro, com a Igreja?

Sim, faço algumas doações

Desde quando?

Desde a época em que frequento a Igreja Renascer, ou seja desde meus 12 anos.

Com dinheiro, ou com outros bens?

Somente com dinheiro.

Quanto é sua contribuição mensal? Com quanto já contribuiu desde que começou a colaborar com eles (um total, mesmo que aproximado) e de que forma fez suas contribuições?

Não se trata de depósitos mensais, mas de doações que faço quando posso, e nem posso quantificá-las mês a mês. Não sou capaz também de fornecer um total, mesmo que aproximado, de minhas doações.

O senhor sabe o que foi feito e é feito com o dinheiro das contribuições que o senhor faz?

Pelo que sei, são despesas relacionadas com as necessidades da organização e gestão da Igreja, e iniciativas de beneficência e portanto creio e espero que sejam utilizados para tais fins. Não sei nada sobre as modalidades concretas de uso.

O senhor se dirigiu à imprensa brasileira – “Folha de S.Paulo” do dia 12 de setembro de 2007 – para defender a Renascer. O senhor conhece as atividades da Renascer e do que foi acusada?
Nem me lembro do artigo do jornal e não me lembro também de uma entrevista minha relacionada com este assunto. De qualquer forma, àquela época, eu estava na Itália. Sobre as atividades da Renascer, tudo que sei sobre as acusações vem da leitura dos jornais brasileiros.

Alguma vez o senhor foi informado do valor das receitas, das despesas e dos investimentos das empresas do grupo em questão (seja a Igreja, seja as empresas ligadas à ela)?

Nunca.

Fonte: Estadão