Em um vídeo gravado para ser exibido em um evento evangélico realizado no último sábado em Camboriú (SC), o vice-presidente Michel Temer aparece ao lado do deputado Marcos Feliciano (PSC-SP), pedindo que os fiéis orem para que o país “ganhe muita paz” e muita “tranquilidade”, pois a “desunião do Brasil” estaria sendo pregada ultimamente. O deputado, membro da bancada evangélica, é chamado de “velho amigo e companheiro” por Temer.

[img align=left width=300]http://www.folhagospel.com/imagem/micheltemer-marcofeliciano.jpg[/img]Antes de exibir a mensagem do vice, o pastor Feliciano diz à congregação que o peemedebista não foi pessoalmente ao evento para evitar que se falasse em golpe. Temer também recebeu o apoio de outro líder religioso: no último dia 27, o pastor Silas Malafaia participou de uma reunião no Palácio do Jaburu.

— Nós, que somos religiosos – e eu tomo a liberdade de dizer que a palavra “religião” vem de “religare” – nós todos, eu e o pastor Marcos Feliciano, queremos fazer uma religação dos brasileiros — diz Temer no vídeo, pedindo orações para o Brasil e para si mesmo, além de pregar a “pacificação”.

Marcos Feliciano termina a mensagem convocando a igreja a levantar um “clamor” pela vida de Temer, a quem chama de “nosso presidente”, e do Brasil.

No púlpito do encontro, o deputado diz que o peemedebista vai assumir a Presidência em 15 a 20 dias, e desmente que Temer seria “satanista”. O pastor ainda ora pelas empresas que entraram em falência, pelos desempregados e termina ordenando que os “demônios desapareçam da nação”.

Veja o vídeo:

[b]Fonte: O Globo[/b]