Nesta quinta-feira (24), a religião Islã comemora a Festa do Sacrifício, uma das datas religiosas mais importantes para os muçulmanos. Apesar do feriado religioso, uma escola no Reino Unido não liberou seus alunos das aulas e informou que aqueles que não comparecessem levariam falta. As informações são do Independent.

Normalmente, em feriados religiosos, as escolas tendem a dar uma “falta autorizada” aos alunos de determinada religião. No entanto, a instituição afirmou aos pais que os alunos muçulmanos não seriam liberados e poderiam comemorar a data na sexta-feira (25), quando a escola estará fechada pra um treinamento dos professores.

“Sexta-feira não significa nada. O Eid al-Adha (Festa do Sacrifício) é na quinta”, disse a mãe de uma das alunas da escola, que estranhou a decisão da instituição já que as crianças normalmente são liberadas.

A carta enviada pela diretoria aos pais dizia: “Nós permitimos que os estudantes registrados como muçulmanos tenham um dia de falta autorizada para celebrar a ocasião. A sexta-feira, 25 de setembro, quando a Academia estará fechada para alunos, foi reservada para isso. Nesse dia todos os alunos terão direito a uma falta autorizada”.

Muitos pais ficaram insatisfeitos e alunos não foram à escola apesar da posição da diretoria. No feriado da Festa do Sacrifício, os muçulmanos reservam o dia para rezar, trocar presentes e comemorar com a família e amigos.

[b]Fonte: Terra[/b]