O programa apresentou um esquete chamado “Crentes”, inspirado no seriado “Friends”, imaginando se os seis amigos fossem evangélicos.

O momento mais aguardado do “Tá no Ar: A TV na TV”, da Globo, desta quinta-feira (22) foi a sátira da série americana “Friends” que, nas mãos de Marcelo Adnet e Marcius Melhem, passou a ser chamar “Crentes”. O quadro foi anunciado momentos antes do programa entrar no ar e causou alvoroço nas redes sociais. Evangélicos se revoltaram através da internet criticando a brincadeira feita pelos humoristas.

“Zoar os crentes é bom, só tente lembrar disso quando forem pedir oração a eles!”, dizia um dos comentários.

“Esse povo que fica zoando os crentes, inclusive os do ‘Tá no Ar’, fiquem sabendo que vocês vão tudo pro inferno.”

Na abertura do quadro, até mesmo a música original ganhou uma paródia na qual a frase do refrão “I’ll be there for you/when the rain starts to pour” se tornou “Pago o dízimo/10% para o pastor”.

Crentes quero ver fazer graça quando o céu se abrir e o Senhor dos Senhores vier num cavalo branco com cedro de justiça.

— Einstein (@DrFelinto) 23 maio 2014
programinha forçado esse… #TaNoAr zoar dos crentes é bom, só tente lembrar disso, quando forem pedir oração a eles!

— Dayane Lima (@dayanelimareal) 23 maio 2014
é patético ver esses comediantes tirando sarro de crentes para conseguir audiência. E sempre tem uns idiotas para achar graça

— kathellem (@kathypoliana) 23 maio 2014
Você que tá aí rachando de rir agora pelo fato do deboche dos crentes, quero ver continuar rindo assim quando Jesus voltar #TaNoAr #Ridículo

— Daay ? (@day_deylor) 23 maio 2014
Esse povo q fica zoando os crentes, inclusive os do #tanoar , fiquem sabendo vcs vão tudo pro inferno !

— I Love Jesus ♥♥ (@RoniAlmeida2014) 23 maio 2014
Ridiculo essa serie Crentes do #TaNoAr depois vem fala de preconceito essa globo é uma bosta mesmo !!!

— Scarleth’ (@Caau_s2) 23 maio 2014
Por outro lado, outros internautas criticaram a postura dos evangélicos perante à sátira. Os comentários através do Twitter recriminaram a hipocrisia deles.

“Quer dizer que os crentes estão ofendidos com a sátira? Mas eles tbm morreram de rir com a Galinha preta não é… É aqui a hipocrisia tour?”, questiona.

Quer dizer que os crentes estão ofendidos com a sátira? Mas eles tbm morreram de rir com a Galinha preta não é… É aqui a hipocrisia tour ?

— Luiz (@orgyrbd) 23 maio 2014
Já vamos ver amanhã no facebook, os crentes falando do deboche de Crents… kkkk #TaNoAr

— Wes Vieirah (@wesvieirah) 23 maio 2014
eu sempre fui à igreja desde qdo era pequenininha.. mas tenho q dzr q os crentes são os mais caloteiros, os mais safados, os q mais xingam +

— brunita/doente (@mamislovatic) 23 maio 2014

[b]Reclamação não é representativa dos evangélicos, diz criador do “Tá no Ar”[/b]

O criador do “Tá no Ar”, Marcius Melhem, procurou minimizar nesta sexta-feira (23) a repercussão negativa junto a espectadores evangélicos de um quadro do programa, exibido na véspera, na Globo.

[img align=right width=300]http://imguol.com/blogs/2/files/2014/05/tanoarmelhem.jpg[/img]“Não acredito que essa reclamação seja representativa dos evangélicos”, afirmou Melhem ao UOL. “Também vi vários evangélicos pedindo mais humor a quem reclamou”, disse. “Brincamos com os evangélicos assim como brincamos com todas as religiões. A gente brinca, não ofende. Temos o maior cuidado”.

O programa apresentou um esquete chamado “Crentes”, inspirado no seriado “Friends”, imaginando se os seis amigos fossem evangélicos. “Essa foi a ideia: como seria um seriado evangélico. Só isso”, diz.

Uma das reclamações dos espectadores foi quanto à letra da música-tema do seriado: “Pago o dízimo, 10% para o pastor”. Melhem se defende: “A música não diz se isso é bom ou ruim. Não adjetiva. O público que julgue.”

O criador do programa insiste: “Não fazemos juízo de valor nem questionamos nenhum dogma. Já brincamos com católicos, com o Candomblé, com muçulmanos, com judeus…” E avisa: “Vamos continuar brincando. Não temos nada contra nenhuma religião. A gente brinca com tudo, democraticamente. É chumbo livre.”

Por fim, Melhem lembra que o episódio desta quinta-feira terminou com uma piada sobre o próprio “Tá no Ar”. “É aquela programa que imita o Porta dos Fundos”, disse um ator. “A gente sacaneia a gente mesmo, sacaneia a Globo”, observa. “Nunca quis fazer um programa rancoroso.”

[b]Fonte: UOL[/b]