Na última quarta-feira, a cantora Eyshila e sua família voltaram a emocionar o Brasil com sua demonstração de fé, ao falar sobre como eles têm superado a morte do jovem Matheus Oliveira, que faleceu em junho deste ano (2016), dias após ter sido diagnosticado com uma meningite viral.

A cantora, seu marido e o filho Lucas Oliveira deram uma entrevista para o Programa do Gugu e abriram seus corações sobre a dificuldade que é superar a perda de alguém tão querido, mas também destacaram o que Deus tem feito entre eles nos últimos quatro meses, sem a presença de Matheus.

Com a nova música “O Milagre Sou Eu” já composta, Eyshila confessou que não sente exatamente pronta para recomeçar, mas está disposta a ser usada por Deus.

“O luto não vem com um manual. Eu tenho sido acompanhada por amigos, profissionais e familiares. Tenho aceitado cada conselho de quem já viveu esse momento tão difícil e devastador em sua própria vida”, disse.

“Eu não digo que estou pronta para recomeçar, mas eu estou disposta. Todos os dias existe aquele momento do choro e a lágrima é curativa. Ela tem um conteúdo maravilhoso, que eu aprendi também, que é tipo um anestésico. O que a morfina é para o corpo é a lágrima para a alma. É ela que produz esse alívio”.

Quando questionada sobre o que tem mudado em sua vida nesses quatro meses sem a presença de um de seus filhos, a cantora confessou que realmente não é fácil aprender a viver sem alguém tão querido.

“A gente tem que reaprender a viver sem alguém que a gente muito, para sempre. Pensar que eu não vou mais ouvir as gargalhadas dele, ele não vai mais ficar do meu lado, vendo os filmes que a gente curtia, ele não vai mais cantar comigo, ele não vai mais ouvir o meu repertório cada vez que eu for gravar um CD… isso é algo que realmente dói muito”, desabafou.

Eyshila disse que em um momento de desespero, ao lado do leito do filho no hospital, ela chegou a achar que não suportaria a perda do filho.

“Eu disse para Deus: ‘eu vou morrer junto com o meu filho. Se o Senhor levar o meu filho, eu vou morrer junto. Você está entendendo, Deus, que eu não vou conseguir ficar viva? O Senhor está entendendo que eu nunca mais vou ter nada para cantar, que eu nunca mais vou poder cantar uma canção?”, contou.

[b]”O Milagre Sou Eu”
[/b]
Segundo a cantora, essa nova canção não marca apenas a sua volta para o seu ministério musical, mas também uma nova fase de sua vida, na qual ela busca ajudar outras mães, que sofreram a mesma dor (ou até pior) que a dela.

“Nas primeiras vezes que eu cantei foi quase insurpotável. Mas hoje é mais fácil cantá-la e eu sempre me apego muito na certeza de que tem alguém passando por uma situação até pior que a minha. Isso me consola. Se eu sou um milagre, então eu quero que esse milagre se multiplique e se transforme em outras mães que superaram o seu luto”.

[b]Sustentando-se em Deus
[/b]
Respondendo a outra pergunta da repórter sobre como a família tem conseguido se fortalecer após um momento tão duro, o marido de Eyshila, Pr. Odilon Santos, não hesitou em apontar o fator principal que tem lhes dado tanta força.

“Em primeiro lugar, é a confiança e o relacionamento que temos com o nosso Deus. Isso é o que nos mantém de pé. Em segundo lugar, a nossa união. Nós nos amamos, eu amo a minha esposa, eu amo o meu filho. Deus levou o Matheus, mas o Lucas ainda está aqui. Deus tem um futuro brilhante para o Lucas. Eu tenho certeza disso”, destacou.

[b]Fonte: Guia-me[/b]